quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Doces prazeres.

Tão doce é o mel que escorre de teus lábios.
O gosto agridoce que me escorre pelos dedos.
Os sussurros abafados entre os lençóis.
Tua força e nosso desejo.

Numa fusão de corpos, somos um feito de dois.
Movidos pelo desejo, somos dois feitos de um.
Na ritmo de nosso amor, 
Tuas mãos correm meu corpo.

Em meus quadris, faço uma armadilha para lhe capturar.
Minhas mãos lhe trarão a recompensa que procura.
Vou me embriagar de você.
Dar a essas paredes segredos.

Vou partilhar aquilo que é mais oculto.
Lhe dar aquilo que sempre procurou.
Nestas curvas vou lhe entregar o paraíso.
Hoje serei o que você sempre sonhou.


Para realizar os seus desejos,
Foi para isso que vim até aqui.
Revelar os meus segredos,
Te levar onde ninguém mais chegou.


Nesse tempo de te puxar e soltar.
Um suspiro de ti arranquei.
Minhas marcas vão ficar em você,
O meu paraíso em você eu achei.