segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Confissão.

"Não quero brincar mais, sou uma criança que cresceu...
Estou aqui diante de ti, para contar um segredo, amigo.
Compartilhar um desejo que guardo no peito.
Aqui na sua porta, a pedir licença para entrar na sua vida.


Tenho que confessar aquilo que venho escondendo.
Um querer que em silêncio dediquei a um alguém...
Quero aqui, com as estrelas por testemunha, revelar.
Não sei se me entenderás, mas sei que preciso dizer.


Caro sr., eu quero lhe dar o meu coração.
Nunca negar carinho ou perdão.
Te ofereço a única coisa que é minha e tua sempre foi.
Um amor tão grande que nada pode mensurar.


Quero dar um sorriso apaixonado,
Te ver passar pela minha janela a olhar para mim.
Sussurrar no seu ouvido palavras doces como o mel.
Também compartilhar com você o mar, a lua e todo o céu.


Aqui te conto uma verdade que ninguém mais ouviu,
Se me aceita ou me rejeita, diga logo, não seja vil.
Tudo que faço é por te amar.
Seja eu teu amor ou não, ao menos a verdade tu saberás."