quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Ela.


‎"Uma manhã de sol, não tem o brilho dos olhos dela.
Um dia de chuva, não tem a magnitude e nem a tristeza de suas lágrimas.
Eu a amo, como amo a vida.
Sinto a nescessidade dela, como sinto a do ar.

Ah minha bela! Seja minha como te pertenço,
Meus olhos só vêem beleza onde estás.
Doce menina, escolha um sorriso, ou uma estrela e serás teu.
Se entregue a vida que posso dar.

Gostaria de mostrar um mundo que não conheces,
Dar-te a chance de sorrir e chorar sem medo.
Proteger e cuidar de ti, raio de luz.

Nada pode se comparar a ti, anjo.
Quando perceberás,
Que a chama que aquece, é a mesma que queima?"