quarta-feira, 21 de março de 2012

Luz do dia.

"Pequeno raio de sol, brilhe como nunca.
Resplandeça em toda sua glória.
Perceba que não há no mundo o que possa realmente te ofuscar,
Por essa razão, aqueça e ilumine, por onde passar.

Seja linda e dourada, tal qual, foste criada para ser.
Revele ao mundo, as verdades que só tua luz poderá ser capaz.
Atrevesse as janelas, quebre barreiras e vá a diante.
Das primeiras horas da manhã, lhe verei emergir devagar.

E enquanto o dia, estiver por aqui, também estarás.
E se uma nuvem tola, tentar lhe eclipsar, reflita,
Uma nuvem sempre passa, mas tu sempre volta a resplandecer.
E nunca brilhe menos por conta de um simples contratempo.

Quando o dia, nos deixar, para seguir seu rumo errante,
Sei que com ele partirá, pois deve cumprir sua jornada.
Mas até a noite, percebe o quanto vales, pequenina,
E numa vã tentativa, faz da lua um pálido reflexo teu.

Mas não importa quantas densas nuvem venham a surgir,
Ou quantas noites tentem lhe afastar de mim.
Tua beleza e força sempre hão de superar a tudo.
Pois é teu o poder de brilhar, para aquecer este humilde coraçao."